.::Cia de Dancer's & Ministerio Levitas do Altar - Nascidos para Adorar::.

FELIZ 2013

Idolatria Gospel: Um show de horrores

      Qualquer cristão que tem o mínimo de conhecimento bíblico entende que Deus odeia a idolatria. Em 1 Coríntios 6:9 Deus alerta que os idólatras não herdarão o Reino dos céus. Em outra parte das escrituras lemos: “Não terás outros deuses diante de mim”. (Êxodo 20:3). Podemos ficar horas e horas citando trechos bíblicos acerca da mesma verdade: Deus quer estar em primeiro lugar de nossas vidas. Aqueles que querem ser verdadeiros adoradores deverão ter olhos para um só Deus. Isto é uma verdade inquestionável.

Também é verdade que a Igreja precisa ter modelos, precisa ter exemplos de vida com Deus, exemplos em todas as áreas de liderança, pastoral, nas artes, missões etc. A estas pessoas chamamos de referenciais. Paulo era um referencial de sua época: “Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam”. (Filipenses 3:17). Precisamos ter líderes que nos dirijam, que nos abençoem, que nos ajudem a chegar aos níveis já alcançados por eles, que nos dêem um norte em Deus.

Referenciais têm um enorme poder de influência sobre as pessoas como um todo. É por isso que quando algum destes referenciais cai em pecado, muitas pessoas caem em desilusão e os mais fracos tendem a abandonar a fé. Em geral, o povo é abalado quando um líder ou um referencial de grande influência comete falhas em público. E quanto maior a “bomba”, maior é o estrago. A Bíblia alerta: “Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado...” (2 Coríntios 6:3).

Um erro grandioso que a Igreja de hoje tem cometido e sofrido sérias conseqüências é o pecado da idolatria. E fazemos isso dando uma série de boas desculpas esfarrapadas. Por exemplo, quando quero idolatrar meu cantor gospel preferido, exaltando-o sobre as alturas, falo às pessoas que ele é um grande homem de Deus, um referencial para mim. Aí faço desta pessoa meu ídolo, tendo em casa um altar para ele, com todos os seus CDS e livros, com todos os seus artigos escritos, com uma foto autografada, uma camisa do fã-clube e outros apetrechos que farão parte do meu devocional a este ídolo. Assim a pessoa acaba se tornando um idólatra, tornado seu próprio irmão na fé num deus. Atenção: Adorar também significa “devotar a vida”.

Não há outras palavras para se dizer uma verdade dura que já está sendo ecoada no Brasil: a Igreja brasileira fez de seus referenciais grandes ídolos como o bezerro de ouro erguido pelo povo de Israel no deserto (Êxodo 32:4). Isto nós fizemos e por isso estamos pagando um preço tão caro. A Lei da Semeadura está valendo ainda hoje. A Igreja plantou idolatria, vai colher coisa ruim, maldição, destruição. Disto não duvidamos.

A Idolatria Evangélica Gospel Brasileira permitiu este show de horrores:

- Ídolos gospel que não “ministram” por menos de 15, 20, 30 mil reais.
- Ídolos gospel que decidiram por loucura própria fazer uma lista de exigências que nem Jesus, Paulo ou João fizeram quando exerciam seu ministério: hotéis 5 estrelas, frutas tropicais, água mineral de marcas específicas, dezenas de seguranças, carro blindado... e outras coisas que não vou pôr aqui pois não vão acreditar em mim.
- Ídolos gospel que são indiferentes e preconceituosos com certas cidades, regiões, raças, e condição espiritual. Por exemplo: tem gente que não “ministra” em certos lugares porque há muita frieza espiritual, eles só querem “ministrar” em lugares que já estão “avivados”.
- Ídolos gospel que se isolam da liderança espiritual de sua igreja para não precisar responder a ninguém sobre seus trambiques e pecados. Aparentemente chegaram num nível tão alto que não precisam mais de pastor e de igreja para acompanhá-los, agora podem caminhar sozinhos. Por isso temos visto tanto insubmissão e rebeldia em “ministério grande”.

Quem é o responsável por este show de horrores? Quem é o culpado? Penso que o culpado somos todos nós que fazemos parte da igreja pois temos alimentado nossos ídolos. Damos a eles o que eles pedem, e é por isso que as exigências aumentam a cada dia. Enquanto pagamos 25 mil reais pra um irmão cantar num evento, deixamos missionários morrerem de fome aqui no Brasil e lá fora. E ainda dizemos: se o missionário passa fome é porque está em desobediência. Quanta hipocrisia!

A coisa está tão feia que ninguém pode denunciar os pecados da igreja. Se alguém se levanta contra essa pouca vergonha dos absurdos cachês e exigências, dos pecados escondidos, da rebeldia contra os pastores, da idolatria escrachada, da tietagem é rapidamente apedrejado pelos idólatras daquele determinado “deus gospel”. É igualzinho no Velho Testamento: “não desrespeite o meu deus que eu não desrespeito o seu”.

Meus irmãos não me entendam mal. Não me interpretem mal. Estou aqui tecendo pesadas críticas contra a idolatria. Estou denunciando o pecado, não o pecador! É disso que tenho nojo, e é contra este terrível pecado que temos que lutar. Se a Igreja não acordar colherá frutos tenebrosos. Se sabemos da existência de um Deus verdadeiro, se conhecemos o seu amor, e o trocamos deliberadamente por outros deuses, vamos pagar caro por isso. Aliás, já estamos pagando caro por isso!

Deixe-me fazer algumas perguntas que atualmente tem feito meu coração doer: - Quanto Jesus cobrou para exercer seu ministério e morrer na cruz por nós? Qual foi o cachê que Paulo cobrou para ser aprisionado junto com Silas nas piores prisões da época? Quais foram as exigências de nossos irmãos que morreram recentemente na China por não negarem o Evangelho? Quanta glória Jesus quis tomar para si quanto o chamaram de bom mestre? Quantas viagens Paulo negou por não atenderem suas exigências?

Precisamos urgentemente de referenciais que apontem para Deus. Precisamos de mártires. Precisamos de humildade, simplicidade e pureza de espírito. Precisamos nos arrepender. Precisamos saber que “...o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. (Filipenses 1:21)

Quanto aos ídolos de ouro que levantamos... não precisamos deles!

"Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes". (Gênesis 35:2)

Um abração em Cristo Jesus

Levitas Quem são?

LEVI do Hebraico LÊWI ligado a raiz IÃWÂ significa JUNTAR , ou ainda HILLAWEH que significa UNIR. O nome HILLAWEH (LEVÍ) é da mesma família onomatopaica da palavra HALELUIA. Vamos estudar um pouco mais sobre Levi e entenderemos o porquê deste nome.

"Outra vez concebeu Lia, e deu à luz um filho, e disse: Agora, desta vez, se unirá mais a mim meu marido, porque lhe dei à luz três filhos; por isso, lhe chamou Levi." (Gênesis 29:34)

Veja o que lemos: O nome daquele de onde se originou a tribo dos levitas significa unir; vemos agora que essa união referida pelo texto acima se trata da união do esposo com a esposa. Tipologicamente falando, podemos concluir que os levitas têm a responsabilidade de unir a Esposa (Igreja) ao esposo (Deus). A pergunta que surge neste momento a todos os levitas é: Eu estou usando o dom de Deus para unir o que? Sim, porque há muitos que perderam a visão e estão usando seus dons e talentos para seus próprios prazeres em vez de atraírem a presença de Deus para a igreja estão se ofertando como artistas, como showmans; estão querendo atrair toda a atenção dos ouvintes para si. Alguns com suas vidas deformadas estão atraindo maldição em vez de bênçãos, estão disputando com outros levitas, causando divisão entre músicos e cantores; com isto se vê que não entendem nada sobre o ministério levita.

Um equívoco é imaginar que o simples fato de cantar bem, com qualidade e até conseguir emocionar pessoas é o bastante ou que esta seja a missão do levita, porém as responsabilidades do Levita são muito grandes e extremamente sérias.

Responsabilidades com o Tabernáculo

O papel dos levitas como ministros do tabernáculo era de cooperarem na construção do tabernáculo, sob a supervisão do filho de Arão, Itamar. Nas leis preparatórias para a marcha pelo deserto, Levi foi separado por Deus, das outras tribos, e colocado sob a responsabilidade de desmanchar, transportar e erigir o tabernáculo alem de servirem como uma espécie de pára-choque para protegerem as demais tribos israelitas da indignação de Deus, que os ameaçava se despercebidamente entrassem em contato com a tenda sagrada ou com os seus móveis (Números 1: 47-54).

O Levita e a Santificação

A santificação é o elemento chave para que um levita tenha o seu ministério bem sucedido e é também a maior responsabilidade de um servo de Deus.
"Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor" (Hebreus 12:14 RA)

Nenhum Levita pode fazer a obra de Deus sem estar com sua vida em santidade:
"Os levitas se purificaram e lavaram as suas vestes, e Arão os apresentou por oferta movida perante o SENHOR e fez expiação por eles, para purificá-los. Depois disso, chegaram os levitas, para fazerem o seu serviço na tenda da congregação, perante Arão e seus filhos; como o SENHOR ordenara a Moisés acerca dos levitas, assim lhes fizeram." (Números 8:21-22 RA)

Este texto mostra que os levitas tinham que se lavar e purificar suas vestes. Não há como exercer o ministério diante do Senhor sem passar pela experiência da santificação da purificação pela palavra de Deus. Veja mais este texto do novo testamento:
"para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra" (Efésios 5:26 RA)

Ninguém pode envolver-se com Deus sem se deparar com sua santidade perfeita. O impacto da santidade de Deus em nossas vidas deve ser o mesmo que houve na vida de Isaias:
"No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. As bases do limiar se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que ela tocou os teus lábios; a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado, o teu pecado." (Isaías 6:1-7 RA)

Imagine aqui que visão tremenda teve Isaias quando se viu diante do trono de Deus e se deparou com a declaração dos anjos: SANTO, SANTO, SANTO é o Senhor dos exércitos. A convicção da santidade de Deus foi tão grande no coração de Isaias que ele achou que ia ser fulminado por estar diante de tanta santidade e perfeição.

Isaias era um profeta que estava desanimado, talvez pela morte de Uzias e também pela maldade que se estabelecer na terra por todo um contexto de pecado e fracasso espiritual que o povo estava vivendo. Depois de Judá ter vivido um período áureo de vigor espiritual, o Rei Uzias peca por presunção e isso gera um declínio espiritual em Judá. Isaías, que era então um profeta, não estava vivendo os seus melhores dias. Um dia ele vai ao templo em Jerusalém e ao dobrar os seus joelhos, se depara com uma visão absolutamente tremenda: Deus assentado em um alto e sublime trono! Este foi um momento especial na vida do profeta. Talvez suas decepções com os reis da terra estivessem embaçando sua visão a respeito do reinado divino. A visão de Deus no seu trono assegura então a Isaias que, apesar da aparente vitória da maldade sobre a terra, Deus continuava reinando soberano em seu alto e Sublime trono. Até os alicerces do templo tremeram diante do estrondo do coro angelical. Os Anjos declaravam em sublime devoção: SANTO, SANTO, SANTO é o Senhor dos exércitos.

Veja que os anjos exaltam a santidade do Senhor dos exércitos. Qual a razão de os anjos se utilizarem deste nome de Deus, porque não o chamou de o senhor da paz, do amor, ou qualquer outro nome? Acredito que havia uma lição nesta declaração dos anjos: A Santidade é uma Guerra e somente pelo poder do Senhor dos exércitos é que se pode sair vitorioso nesta guerra, acredito também que Deus queria equipar o profeta como um grande guerreiro de seu exército, o Senhor dos exércitos dá ao profeta Isaias a oportunidade de conhecer a soberania do seu Deus diante de uma citação angelical de sua grandeza como o Grande comandante dos exércitos.

Diante da visão estrondosa Isaias se sente indigno: como poderia ele repetir o coro angelical? Sua consciência pesava sob o sentimento de sua fraqueza e fracasso pessoais. Ele nada mais podia fazer se não confessar sua incapacidade e condição decaída. Na verdade ninguém que se aproxime de Deus pode passar por uma experiência assim sem se deparar com a santidade de Deus e a partir daí buscar uma vida de santidade. Da mesma forma, ninguém pode declarar-se levita se não se sente totalmente comprometido com a santidade de Deus.

Isaias faz uma declaração que pra mim é uma grande lição: “Sou homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios”. Creio que Isaias estava falando de suas mentiras, talvez muitas vezes tenha dito o que Deus não mandou ele dizer, talvez tenha usado o nome de Deus para falar o que não lhe fora ordenado, ou seja em muitas situações suas profecias poderiam ser uma grande mentira. O pecado de Isaias estava nos seus lábios: "não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, isto, sim, contamina o homem." (Mateus 15:11 RA) É exatamente assim que muitos vivem: todas as vezes que cantam ou dizem algo que não estão vivendo, isto se torna uma mentira ainda que seja uma verdade para outros. Isaias vivia em um ambiente de mentiras de palavras frívolas, um ambiente que denunciava impureza. Todos sabemos que as palavras têm poder. Agora imagine um profeta que tem seus lábios impuros: suas palavras eram impuras e ele estava cercado de gente que não falava a verdade. O ambiente que ele estava vivendo estava carregado porque as palavras que saiam daqueles lábios impuros estavam minando as suas forças. Até que ele ouve a maior verdade de sua vida, dita por lábios angelicais: SANTO,SANTO, SANTO é o Senhor dos exércitos. Esta é uma verdade incontestável, Deus é santo portanto todos os que desejam agrada-lo precisam viver em santidade. Não podemos fugir disto: O relacionamento com Deus cobra de nós uma vida de santificação constante.

Não entendo como alguns ministros querem desenvolver um ministério poderoso, sem vida de oração. Também não entendo como algumas igrejas desejam ser abençoadoras sem a prática da adoração. Vamos mergulhar nestes dois elementos imprescindíveis para a vida vitoriosa da igreja e do ministro.

O Levita e a Oração

Parece bobagem querer conceituar a oração, já que ela é uma experiência tão insondável e ao mesmo tempo tão real de qualquer pessoa que algum dia já a tenha experimentado. Todas as vezes que alguém pretender discorrer sobre o assunto, automaticamente vai se deparar com a expressão de sua experiência própria. Pois acredito que qualquer fórmula ou projeto de oração não pode ser tido como manual inviolável sobre a oração. O Pai Nosso ensinado por Jesus trata-se apenas de uma sugestão de Cristo quanto a um modelo de oração, o qual terá sempre o tamanho e as dimensões experienciais de cada um. O que vou abordar neste é apenas a necessidade e alguns resultados decorrente de uma vida de oração.

Necessitamos de Oração:

  • Para conhecermos o coração de Deus
    Quão grandes mistérios estão ocultos no coração de Deus, quantas coisas tremendas estão reservadas em seu coração a respeito de cada um de nós. Quantas vezes tomamos decisões erradas diante de determinada situação por não conhecermos o coração do pai, por não sabermos qual seria a atitude de Deus diante do fato? A oração nos revela o coração de Deus, nos torna confiáveis para que Deus revele seus mais absolutos segredos. Isto é naturalmente compreendido, basta apenas observarmos os relacionamentos humanos para verificarmos que quanto mais convivemos e conversamos com as pessoas mais nos tornamos confiáveis e mais haverá liberdade para o desvendar do coração. Com Deus também é assim Deus com absoluta certeza deseja compartilhar seus sentimentos e abrir o coração, para aquele que vive em comunhão com Ele, para aqueles que mais tempo passam em sua presença. Há muitos que se gloriam pelo tempo que têm de igreja, alguns dizem: “estou nesta igreja desde a sua fundação”
    Anos de cartão de membro nada é em comparação ao tempo de oração de cada cristão. O importante é quanto tempo de todo o tempo que tenho eu passo na presença de Deus em oração.
  • Para conhecermos o nosso próprio coração
    A vida de oração também nos revela o nosso próprio coração. Quando nos inclinamos diante de Deus, nos deparamos com a sua onisciência e é só assim que temos a coragem de dizer quem realmente somos. O contato com a onisciência de DEUS não nos permite disfarces, se tentarmos esconder coisas diante DELE nos sentimos ridículos pois sabemos que ele nos conhece. Assim somos desvendados por Deus e por nós mesmos.
  • Para não entrarmos em tentação.
    Jesus declarou aos seus discípulos:
  • Para desenvolvermos uma vida poderosa em Deus
  • Para compreendermos determinadas situações da vida que só se discernem espiritualmente
  • Para nos equiparmos para a batalha espiritual
  • Para entrarmos em uma nova dimensão de vida com Deus

Podemos usar o termo Levita para quem não é da tribo de Levi?

Quando dizemos hoje que somos levitas alguém pode perguntar como podemos nos denominar levitas se não somos da Tribo de Levi. Por isso gostaria de alongar este comentário sobre os levitas a fim de que ninguém se perturbe com estas questões.

Havia um moço de Belém de Judá, da tribo de Judá, que era levita e se demorava ali. (Juízes 17:7 RA)

O levita de Mica veio de Belém e era da família de Judá. Com o poderia ser ele levita sendo de Judá e não da tribo de Levi. O levita, neste texto pode ser um exemplo da possibilidade de que indivíduos de outras tribos podiam, durante algum período, unir-se a tribo sacerdotal. Há ainda alguma evidência de que o termo levita fosse um título funcional com o sentido de alguém obrigado por voto, alem de servir como designação de uma tribo. Tipologicamente o levita do Velho Testamento nada mais é do que a figura do servo do Novo Testamento, que se consagra e assume a posição de levita para conduzir o tabernáculo do senhor.


Fonte: http://atos29.com.br

. Segundo tudo o que Eu te mostrar para o modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis assim mesmo O fareis (Êxodo 25.9).

1.      Puras (Eclesiastes 9.8) Suas vestes devem ser alvas, ou seja, puras. A roupa de um ministro não pode ser sensual, principalmente as irmãs; cuidado com os decotes, transparências, marcas (roupas justas, além de marcarem o corpo, impedem os movimentos). Façam roupas decentes, mas não só na hora de ministrar, suas vestes devem ser puras principalmente quando você não está ministrando. As pessoas observam seu testemunho, e Deus se entristece quando você age de uma forma na igreja e de outra fora da igreja, como se Deus não estivesse vendo você em todos os momentos e isso é um erro grave nas equipes, que precisamos estar concertando.

2.      Essas vestes não são suas, são de Deus e para Deus (Lev. 16.4).  Podemos observar nesse texto que as vestes dos sacerdotes eram algo sagrado mesmo, usadas em momentos específicos, no caso citado acima era uma ocasião extremamente importante, o Dia da Expiação, o dia mais santo no calendário do antigo testamento. E o Dia da expiação começava com o sacerdote se banhando e se vestindo.Sabe, quando você entender que tudo o que você tem é de Deus, e você é apenas um mordomo, você não terá nenhum problema em semear, em seguir as direções que Deus vai te dar, muitas pessoas pagam por suas roupas nos ministérios, e depois se acham donas delas, eu ofertei, eu controlo! Ungem a roupa, consagram a Deus, mas percebo que em alguns é tudo da boca para fora, no momento em que o líder tem uma direção para que outro da mesma equipe use a roupa, ou até mesmo de outra equipe, a pessoa logo se manifesta dizendo: “Eu que paguei essa roupa, ninguém toca”.

Em nosso ministério, e na maioria dos ministérios das igrejas, as próprias pessoas confeccionam suas roupas, e sei que não é fácil nem barato, mas sempre, desde o começo aprendemos o principio de ofertar, de entender que essa veste acima de tudo é para adorar o Senhor! Não para que as pessoas vejam algo em nós, mas que a presença de Deus seja manifesta!

 

3.      Deus quer te vestir com vestes de louvor. (Salmos 30.11) Deus quer vestir o nosso coração com vestes de louvor. Por mais bonitas que sejam as suas vestes, se o seu coração estiver triste, com rancor, amargura, não vai fluir; as vestes só complementam aquilo que está fluindo de dentro de você, e uma roupa bonita não vai conseguir esconder as suas iniqüidades.

 

E quando nós recebemos de Deus as vestes de louvor, mesmo quando estamos passando por alguma situação difícil, podemos dançar em Sua presença, pois confiamos que Deus é quem nos dá a vitória.

 

4.      As vestes falam de nossa identidade ministerial: (Êxodo 29.5) Outro ponto importante que as pessoas sempre nos perguntam é: Como é o processo de confecção das vestes, a criação, quem desenha borda...Bem não há segredo, nem uma fórmula, o que sempre falo é que você deve abrir seu coração, peça a Deus e com certeza Ele vai te mostrar vestes maravilhosas também.

·        Muitas pessoas falam comigo, que querem, mas na verdade muitas  vezes sinto que as pessoas querem algo pronto, não querem pagar um preço, e preferem realmente ficar pesquisando o que as outras pessoas estão fazendo, modificam um pouco, e já ficam satisfeitas, e isso bloqueia as coisas que Deus quer liberar para  você, lógico que podemos sim aproveitar uma idéia, mas sempre buscando em Deus o que Ele deseja para nós, no caso de nosso ministério, temos nos vestido das nações, sabe quando Deus nos mostrava as vestes no início, eu ficava assustada tinha hora, porque realmente era bem diferente das coisas que já tinha visto, mas como temos testemunhos que nossas vestes impactavam as pessoas, é um desafio mesmo seguir a vontade de Deus, mas quero te encorajar, a ser fiel naquilo que Deus tem falado ao seu ministério! Temos outras vestes que falam sobre santidade, pureza, justiça, fogo etc... tudo direcionado por Deus, nos menores detalhes que você imaginar, Deus tem compartilhado conosco.

 

5.      E a questão financeira, como fica? Gostaria que em primeiro lugar você avaliasse como estão sendo as suas ofertas, você quer o melhor, então dê o seu melhor, queremos que as pessoas sejam tocadas para ofertarem em nosso ministério, mas muitas vezes nós mesmos não ofertamos, “Se você não acredita em seu ministério, e não investe nele, como você quer que os outros acreditem e invistam nele?”.

·        Outro ponto importante é, não oferte nada se você quer ter o controle sobre o que ofertou, bem eu ofertei ao ministério então deve ser feito da forma que eu quero,não faça isso, precisamos entender que é um privilégio ofertar na casa de Deus, não um peso, não faça por obrigação e sim por amor.

Eu me lembro de quando eu estava ministrando no congresso “Nas Alturas”, Deus me direcionou a usar uma roupa como de princesa, e eu na época não tinha roupas assim, então procurei, uma pessoa que havia conhecido pelo telefone a uma semana antes, ela ainda não me conhecia pessoalmente, mas quando eu expliquei, ela me disse que Deus testificou em seu coração, então ela e a outra líder de sua equipe me levaram para a casa dela, abriram o guarda-roupa onde estavam os seus vestidos e me disseram: “Escolha o que você quiser!” Eu fiquei assustada, porque um vestido era mais bonito do que o outro, mas o que realmente me impressionou é que elas me ofereceram o que tinham de melhor, e ainda me maquiaram, me pentearam, colocaram em minha cabeça uma tiara linda, e depois eu descobri que elas nunca haviam emprestado nenhuma veste para ninguém, e só me emprestaram porque Deus realmente testificou em seus corações. E depois disso nos tornamos grandes amigas. Tenho muito a agradecer, pois Deus as usou para me ensinar muitas coisas, ministraram sobre minha vida que Deus iria abrir as portas, e profetizaram outras coisas que realmente aconteceram, me levaram em seus ensaios, e deram para mim o que elas tinham de melhor, e eu agradeço a Deus o dia em que Ele as colocou em meu caminho. E eu vejo como Deus honra aquele ministério, como supre todas as suas necessidades. Que tal fazer isso em seu mistério, marque um dia, para que todos tragam algo para semear uns nas vidas dos outros, e você verá como Deus vai tratar com cada um deles.

Fonte: Autor: Gisela M. Kohl Matos

 

Célula Yaoshushua

Sonhos:e Alvos são totalmente diferentes;

Sonhos se podem resumir em ver a humanidade sem guerras, famílias unidas, Religiosos santos, levitas da dança santos (investindo nos levitas, formando-os e sarando suas feridas do passado ou seja ela qual for), A igreja servindo aos humanos e perdidos um lugar de refúgio, de ajuda, Filhos crescendo na obediência e temor a palavra de Deus, fazendo de suas futuras famílias um Aliicerce no tempo de Deus, jovens esperar a vontade de Deus,e  Amando ao próximo como a si mesmo(para depois dizer que ama a Deus) isso sim é sonho!

 Alvo: é  a conquistar com o suor de teu rosto, estudos(alfa,nivel fund.nivel me.nivel sup.) para vir o trabalho, depois o dinheiro, enfim família, chega aposentadoria, velhisse até chegar a morte..Então? Plante, para fazer valer a pena!!!Sonhe...

DANÇA NA IGREJA

                                                      A dança é um ministério de adoração que o Senhor tem levantado em algumas igrejas, mas, como é comum no meio evangélico virou “moda” e praticamente todas as igrejas dispõe de dançarinos de plantão. Eu não sou contrário à existência da dança; creio plenamente que o Espírito de Deus tem feito uso desta forma de expressão corporal para honrar e glorificar ao Todo Poderoso.

      E, quando esta adoração é externada com temor e amor, o nosso Espírito alegra-se profundamente ao contemplá-la.A infidelidade, incredulidade e a conseqüente falta de santidade de muitos povos (igrejas), impossibilitam o mover do Espírito Santo, resultando em cultos desprovidos da verdadeira unção que alimenta a alma. Para saírem desta situação, lançam mão, copiando, toda sorte de movimento. Esquecem que é o Espírito de Deus que derrama o óleo e estas práticas desprovidas de unção, são inconsistentes, sem valor diante de Deus. Amados líderes, é preciso ouvir a voz do Espírito Santo, consultá-Lo e conhecer a Sua vontade para a igreja; não tome decisões segundo a sabedoria e ou entendimento humano. Afinal, a Igreja é do Senhor Deus que enviou o Espírito Santo a edificá-la. Se houver aprovação do Senhor quanto à existência de um ministério de dança, alguns pontos devem ser observados pelos que serão ungidos.

1- Amor a Deus:

Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento”.  Mt 22.37.

       A nossa condição de servos obriga-nos a sermos desprovidos de vontade própria e sujeitos ao domínio integral do Senhor Deus. Isto significa: Primeiro à vontade de Deus e em segundo plano e em conformidade com os princípios divinos, o nosso querer.
       Esta condição é tão real, que o próprio Jesus, quando homem, submeteu-se por completo aos desígnios do Pai, a direção de Sua vida não estava mais sob seu controle.
Ele disse: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice de sofrimento! Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres”.
(Lc 22.42)
Esta sujeição incondicional era fruto do grande amor do Senhor Jesus, primeiro para com o Todo Poderoso e também pela humanidade que caminha a passos largos em direção à perdição eterna.

2- Temor a Deus: Coração sábio:

“Para ser sábio, é preciso primeiro temer a Deus, o SENHOR. Ele dá compreensão aos que obedecem aos seus mandamentos. Que o SENHOR seja louvado para sempre!” (Sl 111.10)

          Temor a Deus significa que devemos possuir sentimento de reverencia e respeito, ao contrário do que pensam alguns, ao associar temor a medo. É inconcebível que vidas impuras, desprovidas de santidade possam tomar lugar no desempenho da obra do Senhor. A falta do temor abre brechas através das quais, o maligno infiltra-se e as obras da carne ganham espaço. As pessoas que deveriam ser adoradores tornam-se em “dançarinos”, ávidos pelos elogios, sentem prazer quando são glorificados por fazerem bem as coreografias.


... Como é que vocês podem crer, se aceitam ser elogiados pelos outros e não tentam conseguir os elogios que somente o único Deus pode dar?... Se eu elogiasse a mim mesmo, os meus elogios não valeriam nada. Quem me elogia é o meu Pai...” (Jo 5.41,44;8.54)


       Movido pelo amor e temor, Jesus despiu-se da glória celeste, colocando-se apenas como instrumento nas mãos de  Deus, para ser útil ao Reino, Ele dispensou os elogios, veja:
“Eu não procuro ser elogiado pelas pessoas” (Jo 5.41)

3- Santos e Puros:

“Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus”. (Rm 1:1)

          A exemplo de Paulo, somos chamados para fazermos a obra do Senhor Deus, em diversas áreas no Reino. Separados para a honra e glória do  Senhor. Consciente desta condição é preciso que haja uma adequação da vida ao viver definido por Deus. Você foi chamado pelo Espírito Santo para integrar o ministério de dança? Louvor? Pregação da Palavra? Líder na igreja?  Oh graças!  És bem-aventurado!
O mandamento é: Seja Santo! A santidade nos proporciona:
-A oportunidade de comungarmos as mesmas idéias do Senhor.
-E intimidade profunda com Ele.
Quando isto é uma realidade, a nossa alegria é glorificá-Lo com os nossos atos.
     Os frutos da carne:
“... a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões,  as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas”. (Gl 5.19-21) São inexistente na vida que procura ser santa e pura.

           Servo leia com atenção esta mensagem, reflita sobre a tua situação com o Senhor, e jamais permita que sentimentos de orgulho, a soberba e a vaidade penetrem em teu coração, roubando o lugar que é exclusivamente do Senhor. Você é ungido a adorar através da dança? Faça isto com perfeição, com satisfação e com todas as tuas forças, para que o Senhor veja e aprove, recebendo como aroma suave a tua adoração. Não permita que a carne sobressaia e queira ouvir dos irmãos palavras afáveis; não tome a glória do Senhor para si.

                    Amém -
fonte:Elias R. de Oliveira

Será que esse levita da dança não é vc?

 

Em páginas de relacionamento como "Orkut", você tem se Demonstrado Cristão? tens colocado músicas mundanas? fotos sensuais? e na igreja és outra coisa?

  • Eu vou dançar na chuva, mais se chover não vou pra igreja, muito menos de manhã;
  •  Eu vou dançar na sua presença, mais se for somente aquela     música que eu gosto;
  • Eu te sinto em 1 lugar em minha vida jesus, mais se eu não ficar na frente da coreografia não fica bom;
  • Eu te amo mais que tudo, mais odeio meu próximo;
  • Ser humilde como tu és, mais na minha roupa tem que ter mais Glamor;
  • Jesus Cristo Brilha, mais minha maquiagem Brilha mais; 
  • Eu esperarei no SeNHOR, Mais para  namoro não espero nenhuma semana;
  • Eu quero ser Exemplo como jesus, mais na minha escola ninguém sabe quem eu sou;
  • Ide fazei discípulo, que lindo, Mais nunca falei do amor de Deus para a pior pessoa que já vi em minha frente;
  • Eu quero ir pro Céu morar com jesus. Mais não sei parar de "Ficar", e se "ficar"," ficar", vc vai ficar MESMO....
  • Usa-me SEnhor, mais quando Deus quer te usar vc não permite;
  • Vou Adorá -ló, mais só quando chegar mais Pessoas para nos ver(cadê o pessoal da igreja?);
  • Sou amigo do Senhor, e piso em cima dos meus irmãos, e só falta pisar em cima deles e não falo se quer a paz do SeNHor, a não ser para os líderes Grandes;
  • Sou levita do "Sobe meu louvor", mais não do "sobe" meu esforço, quero tudo fácil e de qualquer jeitoo(eita Deus);
  • Sou Linda (O)perante Deus , Se ficar Descansando em casa(me embelezando,porque trabalho, porque não tenho tempo)quando tem ensaios;
  • Tudo que sou é totalmente teu SeNHOR, até minha barriga de fora te adora e não faz diferença nenhuma(nada a ver);
  • Falo  de Jesus, e não esuqeço de falar do meu irmão também;
  • Gosto de Adorar (eu nasci para isso) mais se for no Palco é bem melhor(e comigo na frente também);
  • Nasci para ser Levita, ainda mais por que Deus precisa de mim para isso (MEU MINISTÉRIO);
  • Somos a igreja, e a igreja sem mim não é nada;
  • Falo que sou submissa(o) mais quando meu líder fala eu discordo;
  • Como eu ouço a Deus, e os ministros dele Não (não e não concordo);
  • Honro ao Senhor , Mais em casa quem manda sou eu, meus pais não,faço tudo oculto e não preciso deles para me dizer o que fazer, eu sou de MAIOR, e nesse caso é bom que a queda é grande esquecendo que, (Honra teu pai e tua mãe que é o 1 mandamento com promessa);
  • Cuidado para não ser vc essa pessoa?
  • E se por acaso for, é hora de mudar essa história!Nos finais dos tempos o amor de Muitos esfriarão, disse o nosso Senhor, e pelas mínimas coisas ficaremos!

                           Shalom queridos!   Por Tatiane Athaíde  

Escreva um e-mail para nós

ciadancagospel@hotmail.com

DANÇAR VIROU MODA?  vale a pena ler tudo aqui!!!

Dança na Igreja -o Senhor, e jamais permita que sentimentos de orgulho, a soberba e a vaidade penetrem em teu coração, roubando o lugar que é exclusivamente do Senhor. Você é ungido a adorar através da dança? Faça isto com perfeição, com satisfação e com todas as tuas forças, para que o Senhor veja e aprove, recebendo como aroma suave a tua adoração. Não permita que a carne sobressaia e queira ouvir dos irmãos palavras afáveis; não tome a glória do Senhor para si.

      A Dança é um ministério de adoração que o Senhor tem levantado em algumas igrejas, mas, como é comum no meio evangélico virou “moda” e praticamente todas as igrejas dispõe de dançarinos de plantão. Eu não sou contrário à existência da dança; creio plenamente que o Espírito de Deus tem feito uso desta forma de expressão corporal para honrar e glorificar ao Todo Poderoso. E, quando esta adoração é externada com temor e amor, o nosso Espírito alegra-se profundamente ao contemplá-la. A infidelidade, incredulidade e a conseqüente falta de santidade de muitos povos (igrejas), impossibilitam o mover do Espírito Santo, resultando em cultos desprovidos da verdadeira unção que alimenta a alma.

     Para saírem desta situação, lançam mão, copiando, toda sorte de movimento. Esquecem que é o Espírito de Deus que derrama o óleo e estas práticas desprovidas de unção, são inconsistentes, sem valor diante de Deus. Amados líderes, é preciso ouvir a voz do Espírito Santo, consultá-Lo e conhecer a Sua vontade para a igreja; não tome decisões segundo a sabedoria e ou entendimento humano. Afinal, a Igreja é do Senhor Deus que enviou o Espírito Santo a edificá-la. Se houver aprovação do Senhor quanto à existência de um ministério de dança, alguns pontos devem ser observados pelos que serão ungidos.

1- Amor a Deus:“Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento”. Mt 22.37. A nossa condição de servos obriga-nos a sermos desprovidos de vontade própria e sujeitos ao domínio integral do Senhor Deus. Isto significa: Primeiro à vontade de Deus e em segundo plano e em conformidade com os princípios divinos, o nosso querer.
              Esta condição é tão real, que o próprio Jesus, quando homem, submeteu-se por completo aos desígnios do Pai, a direção de Sua vida não estava mais sob seu controle.
              Ele disse: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice de sofrimento! Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres”.
(Lc 22.42)
             Esta sujeição incondicional era fruto do grande amor do Senhor Jesus, primeiro para com o Todo Poderoso e também pela humanidade que caminha a passos largos em direção à perdição eterna.

2- Temor a Deus: Coração sábio. “Para ser sábio, é preciso primeiro temer a Deus, o SENHOR. Ele dá compreensão aos que obedecem aos seus mandamentos. Que o SENHOR seja louvado para sempre!” (Sl 111.10) Temor a Deus significa que devemos possuir sentimento de reverencia e respeito, ao contrário do que pensam alguns, ao associar temor a medo. É inconcebível que vidas impuras, desprovidas de santidade possam tomar lugar no desempenho da obra do Senhor. A falta do temor abre brechas através das quais, o maligno infiltra-se e as obras da carne ganham espaço. As pessoas que deveriam ser adoradores tornam-se em “dançarinos”, ávidos pelos elogios, sentem prazer quando são glorificados por fazerem bem as coreografias... Como é que vocês podem crer, se aceitam ser elogiados pelos outros e não tentam conseguir os elogios que somente o único Deus pode dar?... Se eu elogiasse a mim mesmo, os meus elogios não valeriam nada. Quem me elogia é o meu Pai...” (Jo 5.41,44;8.54)
Movido pelo amor e temor, Jesus despiu-se da glória celeste, colocando-se apenas como instrumento nas mãos de Deus, para ser útil ao Reino, Ele dispensou os elogios, veja: “Eu não procuro ser elogiado pelas pessoas” (Jo 5.41)

3- Santos e Puros: “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus”. (Rm 1:1) A exemplo de Paulo, somos chamados para fazermos a obra do Senhor Deus, em diversas áreas no Reino. Separados para a honra e glória do Senhor. Consciente desta condição é preciso que haja uma adequação da vida ao viver definido por Deus. Você foi chamado pelo Espírito Santo para integrar o ministério de dança? Louvor? Pregação da Palavra? Líder na igreja? Oh graças! És bem-aventurado!
O mandamento é: Seja Santo! A santidade nos proporciona: - A oportunidade de comungarmos as mesmas idéias do Senhor. - E intimidade profunda com Ele. Quando isto é uma realidade, a nossa alegria é glorificá-Lo com os nossos atos.
Os frutos da carne: “... a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas”. (Gl 5.19-21) São inexistente na vida que procura ser santa e pura.

 

DANÇA UM ATO PROFÉTICO

      Primeiro o que é um Ato Profético?

               Vivemos em contato constante com dois mundos, o mundo físico e o mundo espiritual. Do contrário que as pessoas pensam, o mundo físico é que é regido pelo mundo espiritual. Antes das coisas se tornarem física, palpável, visível aos olhos, elas primeiras 'acontecem' no mundo espiritual. Um exemplo básico é que toda ação antes foi um pensamento, não fazemos nada sem antes pensarmos, mesmo que inconscientes.

    O Ato Profético é na verdade o exercício da Fé, em Hebreus 11 diz: "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.", assim o Ato Profético é a fusão desses dois mundos, tornar a existência um ato no mundo físico também real no mundo espiritual. Quando Jesus foi curar um cego como descrito em João 9.6: "Dito isto, cuspiu no chão e com a saliva fez lodo, e untou com lodo os olhos do cego", ele tomou barro e cuspiu e passou sobre os olhos do cego, poderíamos conjecturar o seguinte: Somos feito de barro, talvez Jesus tenha colocado aquilo que faltava nos olhos daquele cego.

      Em Lucas 7.37-38 vemos: "E eis que uma mulher pecadora que havia na cidade, quando soube que ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com bálsamo; e estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas e os enxugava com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés e ungia-os com o bálsamo.". Aqueles homens ali presentes não entenderam esse ato de 'desperdício' daquela mulher, mas Jesus sendo conhecedor de todas as coisas compreendeu com firmeza aquele ato profético. Poderíamos citar tantos outros atos, como sendo verdadeiros Atos Proféticos. Se profetizar com a boca é tornar a existência aquilo que não visível, logo o Ato profético é o mesmo, no entanto usa uma linguagem diferente para fazê-lo, não somente a boca.

    

A Dança não é apenas um momento contagiante de alegria ou simplesmente um louvor a Deus. A Dança pode, vejam bem o que falei, pode ser um Ato Profético. A Palavra de Deus diz que a boca fala do que está cheio o coração e, não é o que entra, mas o que sai da boca que contamina o homem. Transliterando o texto temos: "O corpo expressa do que está cheio o coração e, não é o que vemos, mas o que fazemos que contamina o homem", ou seja, dançamos do que o Espírito que habita em nós nos ensina, se estamos cheios de outros espíritos que não é o Espírito do Senhor, nossa dança não será abençoadora, portanto não são os movimentos, o estilo de dança, não é aquilo que vemos, mas o que fazemos em espírito que contamina aqueles que nos vêem, amaldiçoando ou abençoando.

   João diz no seu capítulo 4, verso 24 que Deus é Espírito, ele vive no mundo espiritual, e é necessários que aqueles que o adoram o adorem em espírito e em verdade. Bem, se quisermos tocar o coração de Deus, nossa adoração deve ser em espírito e também deve ser algo genuíno. Em Espírito, porque temos que dançar de acordo com o Espírito que habita em nós e em Verdade, porque a nossa dança é um ato de 'oferta' e Deus ama ao que dá com alegria. É como se eu ensaiasse o mês inteiro e no dia da apresentação por pensar que sabe tudo, cometer vários erros.

Nem sempre sabemos como o Espírito do Senhor nos conduzirá durante a adoração, e o que Ele nos levar a 'dançar', certamente irá edificar aqueles que estão a nossa volta. Mas como disse o Senhor Jesus, seja como crianças, porque delas fluem o perfeito louvor. Creio que quando conseguimos fundir o mundo físico e espiritual, a dança deixa de ser simplesmente um louvor a Deus e passa a ser um Ato Profético. Todo ato tem resposta, essa resposta pode vir para aquele que dança ou mesmo para toda igreja. Quero terminar com o Salmo 150 que diz: "Todo ser que respira louve ao Senhor. Aleluia!", A adoração com danças não é exclusiva de bailarinos e levitas, dançar é bailar, dança é movimento, antes de dançarmos com o corpo, dançamos com a alma. Basta um simples bater de pés e você pode tornar isso em dança, lembra do Sapateado? Portanto adore ao Senhor com sua dança!

PROMESSAS DE DEUS

        

            Tudo começa quando Deus faz uma promessa, independentemente de qual seja, quando o Senhor a faz, nós devemos nos apegar a ela e agarra-lá com “unhas e dentes”, e então aguardar confiantes o momento em que a promessa feita por Deus será cumprida. Não devemos olhar as dificuldades que iremos enfrentar, e nem mesmo pensar nas impossibilidades desta promessa acontecer. Devemos confiar. A partir do momento da promessa a fé tem que entrar em ação, se possível for, devemos deixar tudo, para vivermos a expectativa do cumprimento da promessa, pois há um período de espera. Por diversas vezes após ouvir o que Deus disse, achamos que a promessa irá acontecer num piscar de olhos, instantaneamente, queremos que seja tão rápida quanto à entrega de um restaurante “fast food”. Como conhecemos tão pouco o nosso Deus. Quando Deus chamou Abraão, onde ele morava, na terra dos Caldeus, o Senhor disse para ele sair do meio da sua família, e ele obedeceu de imediato, acreditando que a promessa também iria se cumprir de imediato. Mas, não foi assim, o calor da promessa passou, os momentos de euforia passaram, aí chegou a realidade, o tempo foi passando, e a promessa parecia estar esquecida, ficou mais distante, e as emoções do êxtase da promessa se transformaram em medo e incerteza do seu cumprimento. Quantos de nós também não passamos pelo que Abraão passou, somos assim, vivemos os dois tempos das promessas de Deus na nossa vida.

        O momento de recebermos as palavras proféticas do Senhor para nós, e extasiados acreditarmos e os momentos em que nos decepcionamos, e triste deixamos de acreditar. Não deixamos de acreditar em Deus, a nossa decepção, assim como a de Abraão, não é com Ele, mas, sim com o tempo em que Ele determina para que as suas promessas se cumpram em nossas vidas. Abraão agora, com todos os anos passados, viu apenas  algumas promessas proferidas pelo Senhor se tornar realidade. “Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.  E ar-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.  E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.(Gênesis 12.1-3). Deus o havia abençoado na terra, o tinha prosperado, engrandeceu o nome de Abraão, mas ainda faltava uma coisa, o principal, Cadê o filho? E quando tudo parecia perdido, a promessa parecia esquecida, perdida em um passado distante, o próprio Deus torna a falar com ele. Nosso Deus é assim, em momentos de crise espiritual, Deus renova as suas promessas para as nossas vidas, acrescenta a nossa fé e nos da forças para sonhar.

      A promessa é nossa, mas, o tempo da realização das promessas é Dele. Ele sabe o que é melhor pra nós e o tempo propício das promessas se cumprirem.  Fique tranqüilo, descanse no Senhor, porque essa é a palavra Deles para nós. “Depois destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão”. (Gênesis 15:1).

         Não esmoreça a sua fé, se a promessa do Senhor é para a sua família creia, “E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa”. (Atos 16: 31).   Se for cura, creia: “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido”. (Isaías 53:4).

Se for o batismo com o Espírito Santo, tome posse da sua benção. “E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem” (Atos 2:2 -4). Você tem promessas de Deus? Acreditou nelas?  Está demorando? Não se desespere, porque Ele é fiel e justo para cumprir todas as promessas em nossas vidas, o tempo Dele cumprir o que te prometeu já está reservado na agenda divina. Creia! A espera com certeza valerá a pena.

Estudo sobre a dança

Vemos a dança presente na Bíblia, como sinal de gratidão a Deus, como no caso de Miriã, dançando com as mulheres de Israel em gratidão ao Senhor pelo livramento que lhes foi dado.

Exodo 15
20 Então Miriã, a profetisa, irmã de Arão, tomou na mão um tamboril, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris, e com danças.
21 E Miriã lhes respondia: Cantai ao Senhor, porque gloriosamente triunfou; lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro.

Miriã estava tão alegre com Deus, pelo livramento que foi dado ao povo, que dançava alegremente e ela contagiou as outras mulheres com a sua gratidão a Deus.
A nossa gratidão é contagiante. Se estivermos dançando a
Deus em forma de Gratidão, vamos contagiar quem está a nossa volta.
A Bíblia não fala que Miriã pegou o tamboril e chamou as outras mulheres, pelo contrário, diz que as mulheres saíram atras dela.
A verdadeira Adoração, contagia quem está por perto.Temos também a situação onde Davi louva ao Senhor com todas as suas forças.

II Samuel 6
14 E Davi dançava com todas as suas forças diante do Senhor; e estava Davi cingido dum éfode de linho.
15 Assim Davi e toda a casa de Israel subiam, trazendo a arca do Senhor com júbilo e ao som de trombetas.
16 Quando entrava a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi saltando e dançando diante do senhor, o desprezou no seu coração.

Davi estava comemorando a volta da Arca da Aliança (a presença de Deus) para a cidade de Davi.

A Bíblia fala, que “dançava com todas as suas forças”, ou seja, ele estava dando o seu melhor ao Senhor, era um momento de adoração plena ao Pai. Vemos também, que o povo acompanhava Davi na adoração ao Senhor.

“...Davi e toda a casa de Israel subiam, trazendo a arca do Senhor com júbilo e ao som de trombetas”

Porém, vemos uma pessoa que, condenou Davi, pela sua atitude.
“...Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi saltando e dançando diante do senhor, o desprezou no seu coração”

Vem então a pergunta, por que, Mical condenou a atitude de Davi?

Será que realmente ele estava ultrapassando os limites, já que era um rei, deveria se portar como tal?

Mas, olhando por outro lado, por que Mical havia ficado em casa? Porque não se juntou ao povo para buscar a Arca de Deus?

Ela estava de fora da festa de Adoração ao Senhor.

Quando alguém fica de fora, ou seja, não acompanha a adoração, esta pessoa pode ser usada pelo inimigo, para atrapalhar quem está adorando. Com críticas e questionamento sem fundamento.

Dançar para Deus, é Forma de Gratidão, Adoração. Quando estamos dançando, estamos dando ao Senhor uma adoração com tudo o que temos e com tudo o que somos.

Não importa onde dançamos, no quarto, na igreja, em um seminário, em um momento de devocional.

Se esta dança é para o Senhor, e exclusivamente pra Ele, ele está recebendo nossa adoração.

Cada pesoa, recebeu um talendo específico para que pudesse adorar ao Senhor. Uns cantam, outros evangelizam, outros pregam, outros fazem teatros. Então, porque não dançar?

As pessoas no mundo, dançam para o diabo, dançam para alimentar a carne, por puro prazer.

Será que Deus merece menos que o Diabo?

Se as pessoas podem dançar para o diabo, porque nós, que servimos aquele que é maior queo diabo, não podemos dançar para adorar nosso Senhor?

Deus tem buscado filhos, apaixonados, desesperados, e que façam de tudo para chamar sua atenção.

È por isso que hoje, em muitas igrejas, noivas apaixonadas danças em louvor e adoração ao Senhor Jesus.

E tempo da igreja ultrapassar as barreiras da religiosidade e se expressar em adoração apaixonada ao Senhor.....

Pirataria, como os evangélicos estão se comportando?

LEIA E CONHEÇA SOBRE O ASSUNTO:
.
"Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, em os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus". (1Co. 6.9,10)
.
pirataria tem invadido o meio evangélico de maneira vergonhosa, e não são os do mundo que a tem praticado em nosso meio, são os nossos "irmãos" que enganosamente ou não, estão lesando aqueles que se sacrificam para realizar seus trabalhos.
Antes de continuarmos e necessário entender o que é pirataria, pois o que temos observado são pessoas completamente desinformadas, que estão nesta prática simplesmente olhando para o financeiro enquanto condenam suas almas a perdição.
.

Definição de Pirataria:

Roubar, Copiar (programa de computador, material audiovisual ou fonográfico, etc.), sem autorização do autor ou sem respeito aos direitos de autoria e cópia, geralmente para fins de comercialização ilegal ou para uso pessoal. Ou seja, todo aquele que está em tal prática, seja: copiando, comercializando ou usando, qualquer material ilegal é considerado pirata.
.

Definição de Pirata:

Ladrão, gatuno, sujeito audacioso, espertalhão, malandro, indivíduo que comete pirataria, que não respeita os direitos de autoria ou de reprodução que vigoram sobre determinadas obras ou produtos (literários, musicais, de informática, etc.), seja produzindo, ou utilizando cópias ilegais dessas obras ou produtos.
.

Os piratas são pessoas que não tem o menor respeito pela propriedade alheia, e nem imaginam quanto o produtor ou proprietário da obra investiu, não só a parte financeira, mas também o tempo, o sacrifício pessoal e familiar para a realização de seu trabalho, tais pessoas esperam um resultado no entanto encontram no seu caminho salteadores que sem a menor consideração, escrúpulo e respeito apropriam-se do que não lhes pertence, daquilo em que não investiram nada.
.

Mas o que mais nos entristece é saber que muitos lideres de Igrejas tem sido coniventes com esses atos, em total desrespeito não apenas ao proprietário da obra pirateada, mas também as leis que regem este país e principalmente a doutrina bíblica; o que esta acontecendo? É a pergunta que faço, será que a Igreja esta se amoldando ao mundo, ou será que todos estão imaginando que Deus esta com a visão cansada e não vê o que estão a fazer.

Vamos observar o que diz Hebreus 3.12,13: "Vede, irmãos, que nunca se ache em qualquer de vós um perverso coração de incredulidade, para se apartar do Deus vivo; antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado"

Nós sempre anunciamos o Evangelho que transforma e liberta; apresentamos um Deus que muda o criminoso em um homem honesto e que respeita as leis, mas nos últimos tempos a Igreja tem caído em descrédito, pois, possui no seu rol de membros verdadeiros bandidos mascarados. Já chega de tudo isso, precisamos lembrar do que diz I Pedro 2.1 a 3 "Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação, se é que já provastes que o Senhor é bom."

.
Diz a Constituição Federal na secção de Direitos e Garantias Fundamentais no seu artigo 5° § 27 - "aos autores pertence o direito exclusivo de utilização, reprodução ou publicação de suas obras";

Os direitos autorais estão garantidos na Lei nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 que atualiza e consolida tais direitos no art. 5º § 7, art. 7º § 5, art. 9º, art. 28º, art. 29º, art. 87º e art. 93º; O não cumprimento da Lei é um total desrespeito não só ao proprietário da obra gravada com também as autoridades constituídas.
.

O que nos ensina a bíblia?

          Paulo escreve aos romanos 13.1 a 3 "Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela;"

        Tito 3.1 a 5 "Adverte-lhes que estejam sujeitos aos governadores e autoridades, que sejam obedientes, e estejam preparados para toda boa obra, que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens.

        Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador e o seu amor para com os homens, não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo"

Que condições possuem essas pessoas de anunciar o evangelho, ou mesmo que evangelho é este que estão proclamando? Não podemos e nem estamos julgando ninguém, pois a bíblia diz em Mateus 7.1 "Não julgueis, para que não sejais julgados"; Estamos sim é dando um grito de alerta para que muitos não venham a perecer, pois a maioria acha que amar seu próximo é encobrir seus erros e pecados.

       Porem se vivem em desconformidade com as leis que regem nosso país e em práticas escusas, como esperam estar em conformidade com a doutrina bíblica?

      A maioria sempre procura uma justificativa para seus atos ilícitos, alguns dizem que precisam sobreviver ou sustentar suas famílias, falam que foi a porta que o Senhor abriu; Amados quem vive as custas dos outros é parasita, como pode Deus ser participante ou conivente em um ato criminoso?

Tudo que não é adquirido de maneira lícita se torna maldição na vida do homem, muitos enganosamente pensam estar enriquecendo, mas na verdade estão voltando para a imundícia do mundo e afogando as suas almas na lama do pecado, esquecem de ler II Pe. 2.14 a 21 "tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecar; engodando as almas inconstantes, tendo um coração exercitado na ganância, filhos de maldição; os quais, deixando o caminho direito, desviaram-se, tendo seguido o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça, mas que foi repreendido pela sua própria transgressão: um mudo jumento, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta.

        Estes são fontes sem água, névoas levadas por uma tempestade, para os quais está reservado o negrume das trevas. Porque, falando palavras arrogantes de vaidade, nas concupiscências da carne engodam com dissoluções aqueles que mal estão escapando aos que vivem no erro; prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo. Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro. Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado."

Queridos não é amor ou tolerância que está faltando de nossa parte, mas sim caráter, consciência e vergonha na cara por parte de todos que vivem no erro, ou será que nunca leram I Co. 15.34 "Acordai para a justiça e não pequeis mais; porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa".
.

Portanto estamos conclamando não apenas os Líderes Evangélicos, mas todo o povo de Deus para o combate a este ato criminoso, pois se protestamos contra o pecado como vamos agora fazer vista grossa a tais acontecimentos no nosso meio, ou será que a Igreja aderiu ao sistema de dois pesos e duas medidas?

I Ts. 4.4 a 7 "que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação."

 B.S.Araújo 

Música secular, novela e filme: Pecado?

É pecado ouvir músicas seculares e assistir novelas e filmes? 

               Vivemos no tempo da graça, dias nos quais o Espírito de Deus está sobre a igreja, edificando as vidas e concedendo-lhes discernimento para agirem em conformidade com a vontade de Deus em todos os aspectos.  A vida santa e pura (“...santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Hb 12.14) nos habilita a desfrutarmos de intimidade com Senhor e na renovação de nossa mente, comungando as mesmas idéias e princípios.  É o campo preparado para o agir do Espírito Santo que nos faz sentir a conveniência ou não de algumas ações.

           É evidente que não encontraremos na Bíblia um versículo que aborde o tema, até mesmo, pela inexistência de tais situações. Paulo escrevendo aos irmãos de Corinto, disse: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. (1Co 6.12) Aqui está a sabedoria do servo, ao deixar o Espírito Santo falar ao coração. A nossa escolha é pela licitude das obras, boas obras mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação”. . (1Pe 2:12)

             Façamos uma reflexão:Ouvir música secular edifica a vida? Muito pouco provável! Na verdade, as letras de tais músicas geralmente exploram temas como: erotismo, sexualidade, ilusões, espiritualidade, mentira, etc. mensagens que destoam dos princípios de Deus. Muitos artistas, falam abertamente de pactos celebrados com entidades, visando o sucesso. O servo de Deus não pode compactuar-se de forma alguma com o mundo. Há também a questão do testemunho. Será lícita esta prática? Jesus teria prazer em nelas?

           Assistir Filmes e Novelas edifica a vida? As novelas exibidas em nossos dias são verdadeiros canais disseminadores de toda sorte de práticas contrária à Palavra de Deus. Uma escola que atenta diretamente contra a moral e os bons costumes. A Tônica é: sexo, adultério, fornicação, traição, mentira, inimizade, falsidade, espiritualidade, violência, etc.  É lícito o servo de Deus ocupar diariamente a sua mente com tanta imundícia? Jesus seria um assíduo telespectador de novelas? Quanto aos filmes, é preciso ter o bom senso de assistir apenas aquilo que não traga dano à nossa comunhão com o Senhor. É comum nas telas, o errado tornar-se certo e o certo em errado, por exemplo, inúmeros filmes trazem personagens declaradamente maus, bandidos, assassinos, etc. que arrebatam a aprovação e até mesmo, o desejo de vê-los se dar bem. É o compactuar com as obras das trevas. É licito tal diversão? Jesus ocuparia o seu tempo assistindo filmes abertamente contrários aos princípios de Deus?

        Irmãos é preciso aprender a analisar e avaliar tudo que tem acesso à vida e que enche a mente, seja através dos olhos e ou dos ouvidos. Se a tua mente está cheia de letras de música mundanas e cenas de novelas e filmes a tendência lógica é a pratica de tais ensinamentos. O Senhor Jesus nos alertou quanto a isto, veja: “Porque a boca fala do que está cheio o coração”.  (Mt 12.34). É preciso humildade e santidade para reconhecer esta verdade e guerrear contra a carne, sujeitando-a totalmente a Deus. O viver precisa ser um testemunho vivo da glória de Deus. “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”. (Mt 5:16)

A vida do homem, não pertence a Ele mesmo, sim a Deus, que o santifica e o transforma em morada do Espírito Santo (“Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus”. 1Co 6.19); É lícito encher esta morada santa com as coisas impuras deste mundo?  Deus chamou o homem e o separou para toda boa obra, para que nas suas ações Ele seja glorificado.

O que deve ocupar a mente do servo?

“Irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco”.
(Fp 4.8,9)  O homem segundo o coração de Deus observa os Seus princípios e sempre está com a porta da vida fechada para o diabo e suas más obras, que habilmente, entra pelos lares.

Afinal é pecado ouvir música secular, novelas e filmes? Após a leitura desta mensagem, tenho plena convicção que o Espírito Santo falou a teu coração e você sabe qual a resposta.

“Ao Rei eterno, imortal e invisível, o único Deus—a ele sejam dadas a honra e a glória, para todo o sempre! Amém!” (1Tm 1.17)


FONTE:Elias R. de Oliveira

Testimonials

  • "Parabens CIA... Que Deus aben?oe voces mais e mais.. Continuem assim, com a ben?ao de Deus em suas viidas.. Fico muito orgulhosa por terem chegado at? aqui Agrade?o a Deus po..."
    Camille
  • "So tenho a agradecer a uma pessoa muito especial, que se chama Elizandra Marques, pelo apoio, em todos os aspectos, pela dedicacao de muitas noites sem dormir, muitas madrugada ..."
    Tati
    Cia
  • "Cia, Minha amada família, todos somos diferentes, mais eu uma coisa somos iguais... Adorar a Deus em espirito e em verdade... Lugar onde me senti util na obra de D..."
    Rebeca Araujo

Add no Twitter

Recent Videos

603 views - 0 comments
526 views - 0 comments
802 views - 0 comments
676 views - 0 comments

Parceiros/Blog