.::Cia de Dancer's & Ministerio Levitas do Altar - Nascidos para Adorar::.

FELIZ 2013

Os pontos para a dança...

 

pontos-da-sala-de-aula-de-balletTodo bailarino deve desenvolver seu trabalho definindo internamente e visualmente o direcionamento espacial do espaço que utiliza. Ele deve considerar-se o centro de um quadrado do qual irradiam-se três linhas. É em cima desses pontos que se formam as posições do corpo.

Primeiramente, é necessário saber sobre os direcionamentos chaves:

- Devant: na frente

- Derrière: atrás

- À la seconde: do lado

- Croisé: cruzado

- Effacé: de frente

- Ecarté: separado, afastado

O ponto 1 é a frente da sala, ou a platéia, logo, esse ponto é o devant (a frente) e o ponto 5 é o derrière (atrás).

Considere, para iniciar, que croisé (cruzado) é quando as pernas estão cruzadas em relação ao espectador. Se você vira de frente para o ponto 8 com a perna direita na frente, está em croisé devant. O croisé devant também pode ser obtido de frente para o ponto 2 com a perna esquerda na frente. Já o croisé derrière acontece de frente para os mesmos pontos, sendo que no 8 a perna esquerda está atrás e no 2 a perna direita está atrás. Outra posição é o effacé (de frente), onde seu corpo está sempre “aberto”, as pernas não se cruzam, a linha do corpo fica aberto para o público. Quando se está de frente para o ponto 8, a perna esquerda na frente indica effacé devant, sendo que a perna direita atrás indica effacé derrière. Já de frente para o ponto 2, o effacé devant é quando a perna direita está na frente, e o derrière é quando a perna esquerda está atrás. Concluindo: para se obter o effacé devant, estica-se a perna que está mais longe do público (ou do centro do palco), e para o effacé derrière, a que está mais perto. Já a posição ecarté (separado) deixa a perna sempre à la seconde (do lado, daí o nome “separado”), sendo que o corpo está de frente para as diagonais (ponto 2 ou 8). Para obter o ecarté devant, levem a perna mais próxima do público à la seconde. Já para o derrière, levem a perna mais distante à la seconde.

 

POSIÇÕES - Ballets

AS POSIÇÕES DOS BRAÇOS

Bras bas
Pos0.gif (19298 bytes)A posição dos braços, a partir da qual todos os braços se iniciam-se, chama-se bras bas. ("braços embaixo"). Os braços mantidos um pouco adiante do corpo, devem estar descontraídos e um pouco dobrados nos cotovelos, com os dedos continuando a curvatura dos braços para criar um formato oval. O dedo mínimo é o que fica mais perto da coxa.
Lembre-se:
Relaxe os ombros. Mantenha os polegares próximos dos outros dedos. Procure não mostrar as costas das mãos.
 
1ª Posição
Pos1.gif (19486 bytes)Esta posição é básica para todas as outras. Você deve passar sempre pela 1ª posição para chegar a qualquer outra posição dos braços.
As mãos devem estar na altura do estômago, nunca mais altas. Ombros baixos.

Lembre-se:
Relaxe os ombros Sustente os cotovelos Conserve as palmas das mãos voltadas para você.

 
2ª Posição
Pos2.gif (20365 bytes)Nesta posição deve haver um leve descaimento dos ombros para os pulsos. Os braços na 2ª posição sempre estão sempre um pouco à frente do corpo.

Lembre-se:

Mantenha os ombros relaxados. Mantenha os braços levemente curvos, com o centro das mãos voltado para frente. Sustente os cotovelos.

 
3ª Posição
Pos3.gif (18864 bytes)

É a fusão da 2ª e 5ª posição, sendo que um braço pode ser na 2ª e o outro na 1ª.

 


4ª Posição
Pos4.gif (19375 bytes)Um braço é colocado na 1ª posição e o outro erguido bem alto, ligeiramente adiante a cabeça.

É a fusão da 1ª posição e da 5ª posição.

Lembre-se:

Dos ombros! Verifique sua postura.

 
5ª Posição
Pos5.gif (20646 bytes)Ambos os braços estão erguidos com as mãos um pouco adiante do corpo.

Não colocar os braços muito para trás, pois é necessário que se veja a silhueta das mãos somente com o levantar dos olhos sem mexer a cabeça.
Lembre-se:
Mantenha os ombros relaxados – eles tenderão a subir com os braços. Conserve as palmas das mãos voltadas para você, não para o público.

AS POSIÇÕES DOS PÉS

1ª Posição
Calcanhar com calcanhar formando uma linha reta de 180º, joelhos esticados. Cuidar para os joelhos não caírem para frente. Para principiantes, a fim de evitar esse defeito, ensinam-se a 1ª e a 2ª posição um pouco mais fechadas e vai-se forçando lentamente até atingir a posição correta a 180º
 
2ª Posição
Separam-se as pernas na direção da primeira posição, numa distância calculada de um pé e meio entre os dois calcanhares, joelhos bem esticados.
 
3ª Posição
O calcanhar de uma das pernas vem ao encontro ao meio do outro pé , joelhos bem esticados e pontas dos pés para fora.
 
4ª Posição
Os pés são paralelamente separados, com uma distância de um pé (ou um pé e meio dependendo do comprimento natural e individual dos tendões) entre os dois, o calcanhar frente à ponta do outro pé, na altura da primeira junta do dedo grande. Joelhos bem esticados. É a posição mais difícil de ser bem executada.
 
5ª Posição
Pé paralelo ao outro. Calcanhar de um pé à ponta do outro pé, na altura da primeira junta do dedo grande.
Atenção: Cuidar muito

Do peso do corpo que deve estar bem distribuído enter as duas pernas.
De subir os músculos da coxa e esticar bem o s joelhos.
De subir o diafragma e encolher a barriga.
De manter os ombros baixos.
De apertar as nádegas e procurar virar as coxas para fora ( en dehors)
De o pescoço estar livre e relaxado.

 

AS DIREÇÕES DAS PERNAS

 
  • Devant = frente
    • De cote ou à la seconde = lado ou na Segunda posição
    • Derrière = atrás
    • Croisé = cruzado ( é o cruzamento das pernas tanto no chão como no ar e tanto para frente como para atrás).
    • Croisé devant =cruzado na frente.
    • Croisé derrière = cruzado atrás.
 

AS DIREÇÕES DO CORPO

 

  • En face = de frente
    • Croisé = cruzado
    • Effacé = aberto
    • Ecarté = separado

    En face: Os pés podem estar em qualquer posição no chão ou no ar, desde que o corpo se apresente de frente.

    Croisé : Um lado do corpo desvia-se da posição frontal, com a perna mais próxima do público cruzada na frente da outra. A perna da frente pode estar estendida para diante (ou a perna de trás para trás) no chão (à terre) ou no ar (en l’air).

    Effacé : Uma parte do corpo está desviada da posição frontal, com a perna mais distante do público.

    Ecarté : Pode ser realizado estendendo-se uma perna para a 2ª posição, com o corpo ligeiramente desviado em relação ao público.

 

Quer saber como funciona?


Para uma sapatilha parecer confortável ela ser confortável e justa. Para conseguir aquela curvatura precisa e profissional as sapatilhas de ponta tradicionais normalmente precisam de uma “maquiagem especial” ou seja aquele improviso tradicional.
Gaynor Minden revolucionou nas opções das medidas das sapatilhas também.
Sua escolha se baseia em 6 medidas específicas: Tamanho (Length), Box (Caixa), Dureza (Shank), Largura (Width), Gaspea (Vamp), Calcanhar(Heel).
Nenhuma outra marca pode lhe oferecer tanta flexibilidade na escolha de sua ponta.
Oferecemos ainda uma alternativa para que você posse encomendar uma ponta especialmente para seus pés. Obs: Esta pagina se reserva apenas à explicar como nosso sistema de fitting funciona. Para obter sua medida correta por favor entre em contato conosco através de nosso email: info@pontafirme.com.br .

1. Tamanho (Length):
Escolha entre
4 a 12,5
A grade da Gaynor Minden varia de 1/2 a 1 ponto da medida dos calçados norte americanos. Para quem calça 7, por exemplo, provavelmente usará uma sapatilha tamanho 7, Não podendo de modo algum ser justa demais . O cetim da sapatilha de ponta GM não laceia como a maioria das demais marcas. Uma folga de aproximadamente 1/4" deve sobrar na parte superior do calcanhar.
 
2. Tamanhdo do Metatarso (Box):
Escolha entre
#2, #3 ou #4
3. Largura (Width): Escolha entre
Narrow, Medium, ou Wide
 
4.Dureza (Shank):
Escolha entre.
"Hard" a "Pianissimo
Todas as pontas Gaynor Minden são montadas com solados e box compostos de um polimero chamado Eelastometric. Diferente das convencionais bases de papelão ou gesso, Gaynor Mindens não deterioram nem quebram. Tenha certeza na hora de escolher sua dureza adequadamente.

DURA = "HARD"

MED/DURA = "EXTRAFLEX"

MEDIA = "SUPPLE"

FLEXIVEL = "FEATHERFLEX"

MUITO FLEXIVEL = "PIANISSIMO"
 
5.Altura da Gaspea (Vamp): Escolha entre "Regular" ou "Deep"

6.Altura do Calcanhar (Heel):Escolha entre "Regular","High", ou "Sleek"
Quadro de disponibilidade de medidas Gaynor Minden.
FONTE:http://www.pontafirme.com.br/gaynor_html/QuerSaberComoFunciona.htm

Molde sua Sapatilha de Ponta - Gaynor Minden

Gaynor Minden já vem pré-moldada para a maioria dos pés proporcionando excelente sustentação. Algumas bailarinas, no entanto, preferem ajustar seus solados para aumentar o espaço ou alterar a aparência.

Muitas bailarinas usam a palavra "quebrar" quando descrevem onde o solado dobra, pois os solados de papelão eram literalmente quebrados em um determinado local onde as bailarinas queriam que o solado pressionasse seus pés. Os solados Gaynor Minden são inquebráveis, mas o local onde elas dobram e o grau que elas dobram podem ser mudados. As bailarinas podem alcançar o efeito de "quebrando alto" ou "quebrando baixo" sem danificar o solado em nenhum dos casos.

O material termoplástico do qual os solados e boxes de Gaynor Minden são feitos irão ficar macios e maleáveis quando aquecidos. A temperatura necessária para amaciar é consideravelmente maior que a temperatura do corpo, mesmo embaixo das luzes de palco, então não existe referência que as sapatilhas amaciem durante uso normal. Nós recomendamos o uso de um secador de cabelos como o melhor método porque é seguro e conveniente. Resista a tentação de acelerar o processo de aquecimento; um forno ou aquecedor podem queimar ou derreter as sapatilhas ao invés de consertar.

Não coloque no microondas!

Os ajustes devem ser feitos com o pé fora da sapatilha. Siga os passos a seguir:

1. AQUECENDO: Segurando a sapatilha em uma mão, mire o secador de cabelo para a parte do solado. Aqueça tanto a parte de fora quanto a parte de dentro da sapatilha. Não deixe a sapatilha ficar mais quente do que você consegue segurar em suas mãos. Verifique se a sapatilha esta quente o suficiente, aqueça por pelo menos quatro minutos ou até o solado amolecer. Nunca deixe o bocal do secador de cabelo encostar na sapatilha.

2. FORMA. Dobre (ou endireite) a sapatilha no formato do desejado. Enquanto se endireita a sapatilha, pressione a sola externa contra uma superfície arredondada como uma barra de balé ou outra superfície plana.

3. SEGURE ATÉ ESFRIAR. Segure na forma utilizada até que a sapatilha tenha retornado à temperatura ambiente.

OBS : Solados rígidos suportam uma mudança mais drástica com a moldagem por calor que os mais flexíveis, os quais irão puxar ou empurrar a bailarina com mais força. Por esta razão, uma bailarina que precisa ir além, pode ser melhor ajudada por uma sapatilha de solado rígido que foi moldado em um formato que a empurre para frente, abaixo da região metatársica do que por uma sapatilha de solado flexível que simplesmente dobra mais facilmente sobre seu peso.

A Moldagem por calor não afeta a durabilidade nem a Flexibilidade das sapatilhas.
Moldagem por calor não afeta a flexibilidade das sapatilhas.

 

Moldagem para uma perfeita adaptação

Esta Avançando muito?

Se o pé da bailarina está se deslocando muito para frente, mesmo com um vamp mais alto, ela deverá planar o solado. A área abaixo da parte da frente do pé deverá ser aquecido e mantido em uma posição plana e reta.


O solado reto é ideal para bailarinas que:

  • Gostam de solado "3/4";
  • Tem o dorso do pé mais arqueado ou tornozelos muito alongados;
  • São altas e têm ossos largos e por essa razão colocam mais peso nos seus solados;
  • Sentem que necessitam de um solado mais duro porque usualmente “quebram” os solados muito rápidos.

    "Está puxando muito
    para trás?"

    Se você sentir que sua ponta está puxando muito para trás mesmo com um regular vamp, ou caso não esteja esteticamente bem com seus pés, você pode deixar seu solado mais arqueado, corrigindo esse mal estar. Você pode aumentar a curvatura em um determinado ponto do solado ou alongar seu comprimento total.


    Aumentar o arco é ideal para bailarinas que:

    • Gostam de solados "1/2" ou removem uma parte do seu solado;
    • Tem o dorso do pé menos arqueado;
    • Tem menos flexibilidade no tornozelo;
    • São pequenas e não tem peso suficiente para curvar o solado facilmente.

       

                               PERFEITO

      Dicas para a manutenção da sua ponta:

      1. Após usá-las em uma aula, ensaio, ou espetáculo, nunca as guarde em lugares abafados. O suor do seu pé fica impregnado na sapatilha e faz com que o gesso amoleça, o que diminui a vida útil do calçado. Ao chegar em casa, deixe-a tomando ar para que o gesso seque. Podem ser colocadas também na frente do ventilador, atrás da geladeira ou até mesmo usar o secador de cabelos para auxiliar no processo de secagem (*Obs.: cuidado com o gasto excessivo de energia elétrica).

      2. Para quem faz aulas e ensaios diariamente, o ideal é ter mais de um par de sapatilhas de ponta. Assim, será possível intercalar o uso das sapatilhas, melhorando a eficiência da secagem das mesmas. Sua sapatilha vai durar mais desta forma!

      3. Às vezes, antes de um espetáculo, a sapatilha está quebrada perfeitamente no pé, mas encontra-se totalmente suja (o que impossibilita o seu uso no palco). Como você não pode simplesmente colocá-las dentro de uma máquina de lavar, existem métodos para disfarçar a sujeira: a) Faça uma pasta com sabão em pó e pouquíssima água (para não tirar o gesso); pegue uma escova de dentes e vá limpando delicadamente a parte de fora da sapatilha; essa estratégia vale para as que não estão muito sujas. b) Se a primeira opção falhou, o jeito é apelar para a maquiagem: Passe nugget branco e depois passe base (as que usamos no rosto mesmo) por cima; a base escolhida deve ter a cor o mais próxima possível da cor da sapatilha.

      4. Biqueira de couro e esparadrapo: Existem algumas sapatilhas que vêm com uma biqueira de couro na ponta para evitar escorregões e também para conservar mais a sapatilha. Mas a maioria dos modelos não vem com esse acessório. Nas aulas e ensaios pode-se forrar a ponta da sapatilha com esparadrapo, todavia, no palco, ele não pode aparecer! Para evitar os indesejáveis escorregões você tem algumas opções: a) você pode lixar a ponta para criar atrito e nivelar. b) pode coser (fazer vários pontinhos com linha de costura) criando pontos de atrito. c) ou ainda, pode usar uma alternativa mais ‘preguiçosa’, como pintar a sapatilha e o esparadrapo exatamente da mesma cor; mas, importante, lembre-se que tudo tem que ficar bem natural para que não haja diferença de cor no palco, o esparadrapo tem que ficar invisível.

      5. Para que a fita de cetim, que você usa para amarrar a sapatilha, não desfie, você pode passar esmalte incolor na ponta e deixar secar. Ou também, pode queimar cuidadosamente as pontinhas da fita.

      6. Para evitar mau cheiro nas sapatilhas: sempre use meias e talcos próprios para os pés. Após o uso, deixe dentro da sapatilha um sache anti-umidade e odor.  

      " Quando a sapatilha está amolecida, perfeita no seu pé, mas o gesso na ponta acabou, o jeito é colocar pelo lado de dentro um pouquinho de verniz para quadros. Distribua uniformemente e deixe secar.

      Fonte:http://www.danzarin.com.br/como_comprar/como_cuidar.swf

      A criadora dos mais belos Tutus. Karinska


      Un tutu debe ser un instrumento de esplendor visual para la audiencia, proporcionando placer y seguridad a la hora de bailar. La elección del vestuario de ballet para el bailarín es un tema fundamental.


      Un tutu debe capturar la esencia del ballet clásico, realzando y reflejando la belleza del bailarín. El vestuario para una gala de danza clásica es un ritual que va más allá de la creación de un tutu.

       
      La definición de tutu es amplia, aunque se aplica generalmente, sabemos de qué se trata. El concepto moderno de tutu es según la definición que hicieran de él  Balanchine y Karinska creando la famosa frase "el tutu es como un soplo de polvo". Balanchine es considerado el padre del ballet clásico americano y como él, merece el título de la madre del vestuario del ballet clásico una mujer; conocida simplemente como Karinska. Antes del tutu Balanchine- Karinska, el tutu era más común, más simple. Eran tutus  que podían ser vistos en muchas de las pinturas de Degas o el clásico tutu más corto, el de crepe, antiguo y rígido.

       
      Karinska
       
      El bordado ruso era una forma de arte muy notoria e importante en Rusia, destacándose el de las cortinas detalladas con colores y texturas que variaban en sus puntadas. Tenían en general algún bordado minúsculo y fino y otros amplios y ásperos. Éste medio artístico era la profesión de Karinska.
       
      En Moscú, Karinska  abrió una escuela de bordado y enseñaba el arte de bordar almohadillas, servilletas, bolsos, paños de la tabla. Utilizaba telas y apliques pintados de chifón de seda en su trabajo.  Sus creaciones  eran tan sofisticadas y únicas, que llego a alcanzar notoriedad como artista de ese medio. Su negocio prosperó y creó una tienda de sombreros y de vestidos antiguos. Por su notorieda, se convertiría en la Commissar de Museos de Moscú y con el permiso del gobierno bolchevique viajó a Bruselas, a visitar a su padre. Ya con la idea de no volver a Rusia, una vez en la capital Belga, va a París, y encuentra trabajo gracias a sus dotes y habilidades como costurera. Se instala de esta manera en la capital francesa.

      En París una nueva compañía de ballet clásico llamada "Ballet Clásico Russes de Monte Carlo" le solicitó la creación de los trajes para su primer ballet titulado "Cotillon". La  coreografía estaba creada por otro ruso llamado George Balanchine. Christian Berard, diseñador y fotógrafo de gran renombre y prestigio, realizo el diseño y proporcionó un bosquejo general, una idea, de lo que deseaban para el nuevo ballet; pero sería Karinska quién expuso y creó sobre el concepto creado por Berard, modificándolo, eligiendo la tela, la calidad y la cantidad, y decidiendo cómo seria el concepto, la idea, la magia.

      Toda su creatividad fue puesta en ejecución.  Karinska, Balanchine, y Berard estudiarían cada ballet y colaborarían en la creación de su vestuario. Con el tiempo este tema sería dejado solamente a Karinska. Ella se convirtió en París, en la representante única de la creación de trajes para ballet. Tanto fue su éxito que Berard creo con sus diseños varias cubiertas para la ya famosa revista de modas Vogue.  En 1932 tras la apertura de su tienda en París, Karinska vistió seis ballets clásicos de Balanchine antes que él se fuera definitivamente a Nueva York.

      En 1936 preparo el vestuario del ballet "Estaciones" ballet que seria presentado por los Ballet Clásicos Russes en el Covent Garden de Londres; en donde abrió otra tienda de vestidos y bordados.  Paralelamente en Nueva York,  Balanchine funda la escuela de ballet clásico americano con Lincoln Kirstein y crea la American Ballet Company.  En 1940, Karinska abre una tienda más en Nueva York.


      El nacimiento del tutu Balachine - Karinska



      El tutu de crepe largo, favorito de Balanchie, era usado con frecuencia. Con sus múltiples capas de tules sin atar, este traje se movía y flotaba cuando los bailarines saltaban.  Sin embargo los bailarines como el público no podrían ver sus piernas.

      Acortar la falda del tutu era una solución y un reto, permitiendo así ver las piernas de los bailarínes completamente.  El nuevo traje Balanchine - Karinska tenía seis o siete capas de la red recolectada, cada capa era media pulgada más larga que la capa precedente. La alineación era fluida e inexacta. Las capas fueron clavadas con tachuelas juntas para permitir la mirada mullida, floja, efímera del tul sobre las piernas del bailarín y para descender, debajo de la cintura del bailarín. Este era el tutu que hacia a las bailarinas soñar con bailar. Este tutu, más que cualquier otro, ha venido a simbolizar nuestra noción del ballet clásico. Es el icono del ballet clásico. La unión de Balanchine y de Karinska que hizo un estándar en la historia del ballet simbolizando una nueva mirada en 1950, una obra clásica, conocido como el Balanchine - Karinska - Tutu.  Debido a su semejanza a un soplo de polvo fue llamado el "tutu soplo de polvo".

      Balanchine dijo, "atribuyo el cincuenta por ciento del éxito de mis ballets clásicos a los trajes que Karinska ha creado." Los setenta y cinco ballets clásicos de  Balanchine fueron realizados con vestuario de Karinska creando sus realizaciones más notables. Ella fue una maestra establecida y reconocida en trajes y diseños de vestidos. Fuente: http://ballettutus.bravehost.com/ 

      Costume Karinska New York City Ballet: http://www.nycballet.com/
      Traducción realizada por Danza Ballet.

       

      Karinska by Costume Ballet Imperial

      Para bailar é necessário o auto conhecimento..

         

      O Que fazer, quando não estiver disposto (a)

       

       Tente relaxar, dançar exige muito de um corpo sadio, beba bastante água, coma bastante verduras, frutas, durma bastante, pois é auto ajuda ao cerébro.

      Um corpo descansado, deixa um corpo mais preparado para qualquer exercício fisíco e os movimentos se tornam leves e a dança será executada com sucesso.

      sugestões, dúvida?

      contatos - ciadancagospel@hotmail.com

      Alguns Passos Básicos do Ballet

      Jeté entrelacé Tarasov

      JETÉ ENTRELACÉ - Jeté entrelaçado. Um termo dvindo da Escola Russa. Este jeté é feito em todas as direções e em círculo. É geralmente precedido por um chassé ou pas couru para dar ímpeto ao salto. Na Escola Francesa é chamado de "grand jeté dessus en tournant"; no método Checchetti é "grand jeté en tournant en arrière."

       

       

       

       

      JETÉ EN AVANT, GRAND - Um grande jeté direcionado para a frente. Um grande salto para a frente precedido por um movimento como pas couru ou um glissade, que dá o impulso necessário. O salto é feito com o pé que é "jogado" para a frente, como um grand battement a 90 graus, onde a altura do salto depende da força do calcanhar e o tamando da perna, também levando em consideração o impulso da outra perna que fecha. O bailarino tenta permanecer no ar em um attitude ou arabesque bem definido e cai ao chão na mesma pose. É importante inicar o salto com um singelo plié e e terminá-lo com um suave e controlado plié.

       

       

       

       

      Jeté renversé en dehor

       Jeté renversé en dedan

       Petit jeté fermé

      Coque perfeito

                                                                                                                                                                                              O cabelo bem preso é essencial para o bom desenvolvimento dos exercícios durante aulas e ensaios. A bailarina deve estar concentrada na dança, nos exercícios, no seu corpo, e não preocupada em arrumar o cabelo ou tirar a franja do olho. Para isso, precisamos de liga de cabelo, grampos, uma redinha e gel, no caso das apresentações.

      • Faça um rabo de cavalo bem puxado. Ele pode ser: baixo (três dedos acima da nuca); médio (na reta da orelha); alto (três dedos acima da reta da orelha).
      • Se você tem cabelo muito cheio, divida o rabo em dois.
      • Torça as duas partes do cabelo ou o cabelo todo, e vá enrolando o cabelo torcido em volta da liga do rabo de cavalo. Depois de enrolar a primeira parte de cabelo torcido, prenda-a com grampos e enrole a segunda por fora da primeira, de modo que o coque fique "espalhado" na cabeça.
      • Coloque a redinha e prenda-a com grampos nos cantos do coque, e não no meio dele, para que os grampos não apareçam.
      • Prenda a franja com um tic-tac (prendedor de cabelo) ou uma faixa.
      • Em dias de apresentações, faça o rabo de cavalo com gel, para que o cabelo não solte "pedacinhos" ou arrepie os fios.
      • Para que o coque fique mais firme, caso seu cabelo seja comprido, você pode fazer tranças ao invés de enrolar as partes do cabelo.

      Pontas - Evitando Barulho

                                                                                                        1. As sapatilhas novas, normalmente, fazem um ruído muito desagradável. Para espetáculos, os dançarinos devem acabar com o ruído das pontas, fazendo-as absolutamente silenciosas. Isto pode ser feito batendo a parte de baixo da caixa de encontro a uma parede, ou com um martelo.

      2. É difícil dançar nas sapatilhas que têm a sola exterior grossa. As bordas desta sola podem ser chanfradas com uma faca, de modo que se ajustem ao cetim. Isto, geralmente, faz com que fique mais fácil subir na ponta, além de diminuir o barulho de quando são novas.

      Dicas para perder peso

       Pequenas mudanças no seu dia-a-dia podem representar alguns quilos a menos. Confira abaixo as 20 dicas de especialistas norte-americanos para conseguir perder aqueles quilinhos que teimam em não ir embora:

      1. Beber um copo extra de água todos os dias.
      2. Usar escadas ao invés de elevadores.
      3. Tomar o café da manhã todos os dias.
      4. Adicionar cinco minutos de exercícios à sua carga diária a cada dia.
      5. Trocar o refrigerante normal pelo diet.
      6. Sempre que possível trocar o refrigerante pela água.
      7. Caminhar sempre que seu destino permitir.
      8. Trocar o leite integral pelo desnatado.
      9. Comer seis pequenas refeições por dia e não três grandes.
      10. Aumentar o ritmo das caminhadas.
      11. Trocar a maionese dos sanduíches por mostarda ou molho inagrete.
      12. Diminuir o óleo da comida.
      13. Trocar os petiscos por comidas mais saudáveis, como frutas e ereais.
      14. Trocar o gorduroso molho de salada por uma versão sem gordura.
      15. Fazer alongamentos por 4 ou 5 minutos todos os dias.
      16. Evitar frituras.
      17. Se exercitar ao invés de comer quando estiver estressado.
      18. Escolher sempre a versão menor de um prato.
      19. Cortar o açúcar.
      20. Cortar 100 calorias de sua dieta a cada dia.

      Fonte: Terra

      COMO CUIDAR DAS BOLHAS

      O que é bolha ?
      Acúmulo de fluido entre as camadas interna e externa da pele, devido ao excesso de fricção, uso de calçado apertados, queimaduras ocasionadas pelo frio, calor ou muito sol, doenças na pele, alergias e irritações na pele provocadas por agentes químicos.

      Existem vários motivos que, isolados ou combinados, proporcionam o aparecimento de bolhas. Os mais comuns são:
      a) suor, que amolece a pele e a deixa mais sensível ao atrito;
      b) desajuste das meias, causando uma fricção irregular entre meia e pele;
      c) tomar banho quente antes de caminhar;
      d) utilização de calçados inadequados e não impermeáveis; costuras ou protuberâncias internas do calçado.

      Evite furar as bolhas, pois isto aumenta a possibilidade de infecção. Não mexa na bolha por 24 horas, para permitir que ela cure por si só. Elas secarão e a pele se desprenderá em uma a duas semanas. Enquanto isto, proteja a área colocando um anteparo, com uma abertura no centro, sobre a bolha.

      Cuidado - Se a bolha se romper acidentalmente, recorte a pele solta. Mantenha a superfície limpa lavando-a duas vezes ao dia com um sabão antibacteriano. Aplique uma pomada antibiótica e um curativo para ajudar a cicatrizar.

       

      COMO CUIDAR DE UNHAS ENCRAVADAS

      O que são unhas encravadas?

      A unhas podem encravar quando parte da unha empurra o canto do dedo do pé e geralmente as causas podem ser sapatos muito apertados. Quando uma unha encrava, o dedo torna-se sensível ao tato, vermelho e inchado.

      Que cuidados devem ser tomados?

      - Coloque o dedo de molho
      Coloque o pé de molho durante 20 minutos duas vezes ao dia em água morna com um pouco de sabão bactericida. Enquanto o pé estiver de molho faça uma massagem sobre a parte inflamada da cutícula.

      - Use uma pomada antibiótica.
      Aplique a pomada antibiótica cinco ou seis vezes ao dia .

      - Corte o canto da unha.
      A dor é causada pela fricção da unha contra a cutícula exposta. O médico se encarregará de cortar este canto o que será preciso fazer apenas uma vez para facilitar o crescimento da unha sobre a cutícula ao invés de crescer enterrada nela. Ao colocar o pé de molho, procure dobrar o canto da unha para cima.

      - Não use sapatos.
      Calce sandálias ou fique descalço o máximo possível para evitar a pressão sobre a unha, mas quando tiver que usar sapatos fechados, proteja a unha encravada da seguinte maneira:

      Se o lado interno estiver machucado, coloque uma esponginha presa com fita adesiva entre o dedão e o outro dedo a fim de evitar que fiquem se tocando.

      Se o lado machucado for o externo, coloque uma esponginha com fita adesiva na parte externa do dedão para evitar que a unha fique tocando a parede do sapato.

      Como posso prevenir as unhas encravadas?

      Previna a recorrência das unhas encravadas desfazendo-se dos sapatos de bico fino ou que ficaram apertados. Corte as unhas retas deixando os cantos.

      Procure ajuda médica imediatamente se:

      - Tiver febre.
      - Observar estrias avermelhadas que se estendem além do dedo.
      - O pus ou a secreção amarelada não sair em 48 horas de tratamento.
      - A cutícula não sarar completamente após 2 semanas.

       

      DICAS PARA ENDURECER AS SAPATILHAS DE PONTA

      1. Aplique cera líquida (aquela de assoalho) na ponta com uma escova de dentes velha. Aplique somente na parte externa da sapatilha, e somente onde a dureza é desejada. Encha a caixa com jornal, e coloque as fitas dentro da sapatilha. Coloque-a em um forno frio e asse aos 250 graus por 3 minutos. Desligue o forno e deixe as sapatilhas lá dentro durante toda a noite.

      2. Abra um espaço entre as palmilhas de reforço, espalhe a cola uniformemete para evitar protuberâncias na sola , deixe secar por 1 ou 2 dias , ou então até a sapatilha perder o cheiro da cola . Para algumas bailarinas este truque pode durar até três meses.

      Para os usuários de pontas

      1. Faça uma mistura de "veja multi-uso" e "água" , diluindo um no outro , pegue uma escovinha(pode ser escova de dentes velha) e vá esfregando até ela ficar limpinha. Não fica nova , fica um pouquinho desbotada , mas é a dica que melhor funciona!!

      2. Pegue um paninho velho embebido em álcool e passe com carinho nas sapatilhas , elas ficam um pouquinho mais claras!!

      3. Esta dica não limpa , camufla a sujeira das sapatilhas , pegue "giz" de marcar roupa , rosa ou branco e passe até ficar uma cor homogênea . Lembrete , dá trabalho e tem que ser feita na hora do espetáculo!

      Testimonials

      • "So tenho a agradecer a uma pessoa muito especial, que se chama Elizandra Marques, pelo apoio, em todos os aspectos, pela dedicacao de muitas noites sem dormir, muitas madrugada ..."
        Tati
        Cia
      • "Shalom amados! Tbm fa?o parte de um Min. de dan?a e de uma Rede de Arte Crist? aqui no ES - a RACES. Gostaria de convid?-los a participar da 6? Edi??o do Festival Restau..."
        Talita
      • "Parabens CIA... Que Deus aben?oe voces mais e mais.. Continuem assim, com a ben?ao de Deus em suas viidas.. Fico muito orgulhosa por terem chegado at? aqui Agrade?o a Deus po..."
        Camille

      Add no Twitter

      Recent Videos

      603 views - 0 comments
      526 views - 0 comments
      802 views - 0 comments
      676 views - 0 comments

      Parceiros/Blog